Movimento Jovens de Nazareth | Diocese do Rio Grande-RS
 
 

Fique por dentro...

Cadastre-se e receba por e-mail as novidades e informações sobre o Nazareth.




O Nazareth na Rede

Artigos

29/11/2009
Valor do tempo: Tempo é dinheiro?

“Tempo é dinheiro.” Já cansei de ouvir esta frase. Sempre pensei no seu significado. De fato, o tempo é dinheiro, mas você já parou para pensar em quanto vale o seu tempo? O tempo sempre foi um problema para o pai de Lucas. Certo dia, o menino, com uma voz tímida e olhar triste, pergunta para o pai:

 - Papai, quanto o senhor ganha por hora?

- Por que você quer saber disto? Não é da sua conta, menino. Eu estou cansado, não venha me amolar com besteiras – respondeu o pai.

Mas Lucas insistiu:

- Por favor, papai, diga o quanto o senhor ganha por hora.

Diante da insistência do filho, o pai resolveu encurtar o assunto e responder logo.

- Eu ganho oito reais por hora – disse sério.

E Lucas continuou, para o desespero do pai, que não queria continuar a conversa com o filho:

- O senhor pode me emprestar dois reais? – perguntou.

O pai nervoso e rude respondeu:

- Então esta era a razão de você querer saber quanto eu ganho por hora? Vá dormir e não me amole mais, estou muito cansado para ouvir besteira.

Um tempo depois, tarde da noite, o pai sentiu remorso pela maneira como tratou Lucas. Talvez o garoto precisasse comprar algo para a escola, pensou. Querendo reconciliar-se com o filho, foi até o quarto de Lucas e disse sussurrando:

- Filho, acorda! Olha aqui o dinheiro que você me pediu.

- Muito obrigado, papai – disse Lucas.

Levantou-se, abriu a gaveta ao lado da cama e retirou um monte de moedas. Com um brilho nos olhos, olhou para seu pai e exclamou:

- Agora já completei! Já tenho oito reais, poderia me dar uma hora de seu tempo?

Quanto vale o meu tempo? Responder a esta pergunta é fundamental para nossa vida. Deveríamos aproveitar muito mais o tempo que temos. Sair com os amigos, dedicar algumas horas por dia para a esposa/marido, para brincar com os filhos. Dedicar algumas horas para sorrir, relaxar, ler, voltar a ser criança. Algumas horas para saborearmos o sabor da vida. O valor do nosso tempo é estipulado por nós mesmos. Há momentos na vida que dinheiro nenhum é capaz de pagar. E eles não custam nada, surgem espontaneamente. Aproveitemos melhor nosso tempo, valorizando as pessoas que amamos.


Frei Darlei Zanon no livro Parábolas de Sabedoria, publicado pela editora Paulus em 2005


Fonte:
Paulinos
paulinos.org.br/blog

Imprimir artigo

Outros Artigos


 
Desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas Movimento Jovens de Nazareth
Diocese do Rio Grande-RS